27 de mai de 2016

MAIS DELAÇÃO.


Pedro Corrêa faz relato contundente de envolvimento de Lula no petrolãoRevelações do ex-deputado ao MP compõem documento de 132 páginas. Depoimento aguarda homologação pelo Supremo Tribunal Federal
Por: Robson Bonin26/05/2016 às 21:35 - Atualizado em 26/05/2016 às 21:35
Pedro Corrêa: ele embolsa propina desde a década de 1970
Pedro Corrêa: ele embolsa propina desde a década de 1970(Vagner Rosario/VEJA)
Entre todos os corruptos presos na Operação Lava-Jato, o ex-deputado Pedro Corrêa é de longe o que mais aproveitou o tempo ocioso para fazer amigos atrás das grades. Político à moda antiga, expoente de uma família rica e tradicional do Nordeste, Corrêa é conhecido pelo jeito bonachão. Conseguiu o impressionante feito de arrancar gargalhadas do sempre sisudo juiz Sergio Moro quando, em uma audiência, se disse um especialista na arte de comprar votos. Falou de maneira tão espontânea que ninguém resistiu. Confessar crimes é algo que o ex-deputado vem fazendo desde que começou a negociar um acordo de delação premiada com a Justiça, há quase um ano. Corrêa foi o primeiro político a se apresentar ao Ministério Público para contar o que sabe em troca de redução de pena. Durante esse tempo, ele prestou centenas de depoimentos. Deu detalhes da primeira vez que embolsou propina por contratos no extinto Inamps, na década de 70, até ser preso e condenado a vinte anos e sete meses de cadeia por envolvimento no petrolão, em 2015. Corrêa admitiu ter recebido dinheiro desviado de quase vinte órgãos do governo. De bancos a ministérios, de estatais a agências reguladoras - um inventário de quase quarenta anos de corrupção.
VEJA teve acesso aos 72 anexos de sua delação, que resultam num calhamaço de 132 páginas. Ali está resumido o relato do médico pernambucano que usou a política para construir fama e fortuna. Com sete mandatos de deputado federal, Corrêa detalha esquemas de corrupção que remontam aos governos militares, à breve gestão de Fernando Collor, passando por Fernando Henrique Cardoso, até chegar ao nirvana - a era petista. Ele aponta como beneficiários de propina senadores, deputados, governadores, ex-governadores, ministros e ex-ministros dos mais variados partidos e até integrantes do Tribunal de Contas da União.
Além de novos personagens, Corrêa revela os métodos. Conta como era discutida a partilha de cargos no governo do ex-­presidente Lula e, com a mesma simplicidade com que confessa ter comprado votos, narra episódios, conversas e combinações sobre pagamentos de propina dentro do Palácio do Planalto. O ex-presidente Lula, segundo ele, gerenciou pessoalmente o esquema de corrupção da Petrobras - da indicação dos diretores corruptos da estatal à divisão do dinheiro desviado entre os políticos e os partidos. Corrêa descreve situações em que Lula tratou com os caciques do PP sobre a farra nos contratos da Diretoria de Abastecimento da Petrobras, comandada por Paulo Roberto Costa, o Paulinho.
Uma das passagens mais emblemáticas, segundo o delator, se deu quando parlamentares do PP se rebelaram contra o avanço do PMDB nos contratos da diretoria de Paulinho. Um grupo foi ao Palácio do Planalto reclamar com Lula da "invasão". Lula, de acordo com Corrêa, passou uma descompostura nos deputados dizendo que eles "estavam com as burras cheias de dinheiro" e que a diretoria era "muito grande" e tinha de "atender os outros aliados, pois o orçamento" era "muito grande" e a diretoria era "capaz de atender todo mundo". Os caciques pepistas se conformaram quando Lula garantiu que "a maior parte das comissões seria do PP, dono da indicação do Paulinho". Se Corrêa estiver dizendo a verdade, é o testemunho mais contundente até aqui sobre a participação direta de Lula no esquema da Petrobras.

IMBECIL

RENAN O SENHOR DOS ANÉIS DEVE CAIR, REAGE DELCÍDIO.


O senador cassado Delcídio Amaral (ex-PT/MS) defendeu nesta quinta-feira (26) a saída do presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB/AL). "O Renan, como o Eduardo Cunha (presidente afastado da Câmara), deve sair urgentemente. Ele deve cair. Renan é o senhor dos anéis, faz o que quer, manipula tudo, usurpa", disse
Delcídio partiu para o ataque e pediu a cabeça do presidente do Congresso depois da divulgação do áudio em que Renan conversa com 'Vandenbergue' sobre o processo de cassação do ex-petista.
Os investigadores suspeitam que o interlocutor de Renan é Vandenbergue Sobreira Machado, que é da diretoria de Assessoria Legislativa da CBF, foi chefe de gabinete do ex-ministro Marco Maciel (Educação/Governo Sarney) e é muito ligado ao PMDB e ao senador.
No diálogo, Renan diz a Vandenbergue que Delcídio "tem que fazer… Fazer uma carta, submeter a várias pessoas, fazer uma coisa humilde… Que já pagou um preço pelo que fez, foi preso tantos dias… Família pagou… A mulher pagou…"
Vandenbergue respondeu. "Ele (Delcídio) só vai entregar à comissão (Conselho de Ética), fazer essa carta e vai embora".
O teor da conversa entre Renan e Vandenbergue Machado, divulgada com exclusividade pela repórter Camila Bonfim, da TV Globo, nesta quinta-feira, deixou Delcídio indignado. E com a certeza de que sua cassação foi "manipulada" pessoalmente por Renan. "Ele (Renan) tinha medo da minha delação, ele tinha comprometimento com o Palácio do Planalto."
Delcídio fechou acordo de colaboração com a Procuradoria-Geral da República em fevereiro. Dias depois, foi colocado em liberdade - ele havia sido preso em 25 de novembro de 2015 por suspeita de tramar contra a Operação Lava Jato.
"Esse Vandenbergue é um cara que eu conheço há muito tempo", afirma Delcídio. "Ele é diretor da CBF, mas se criou sempre no PMDB. Começou como chefe de gabinete do Marco Maciel no Ministério da Educação (Governo Sarney) e depois fez carreira no PMDB, especificamente com o Renan", afirmou.
Delcídio relata que "tinha boas relações" com Vandenbergue. "Mas achei estranho que ele ia ao meu gabinete aparentemente para prestar solidariedade, para me visitar e o caramba, mas agora percebo que ele ia a mando do Renan para sondar, para saber se eu ia mesmo fazer delação premiada. A conversa gravada entre eles mostra que estavam mal informados. Pelo que vi, a conversa foi no dia 24 de março. Eu já havia fechado o acordo antes de ser solto em fevereiro. Vandenbergue sempre frequentava o meu gabinete, sempre uma relação boa, amistosa, mas o interesse dele era efetivamente me monitorar. Não só a mim como a minha família. A mando do Renan."
"Fomos perceber mais na frente um pouco que não era solidariedade do Vandenbergue, ele estava sendo mandado pelo Renan para me monitorar. Como eu tinha uma boa relação com o Vandenbergue me foi oferecido para minha defesa o filho dele, que é advogado. Ele se apresentou para advogar de graça para mim. Mas ele não é meu advogado."
Na avaliação de Delcídio, o diálogo entre Renan e Vandenbergue revela a preocupação do presidente do Congresso em tirar seu mandato, o que de fato ocorreu no dia 10 maio por um placar devastador - 74 senadores votaram pela saída de Delcídio, nenhum colega a seu favor.
"Dentro dessas condições, como um Eduardo Cunha, ou seja, tendo todas as rédeas do processo para julgar alguém e usado os poderes que tem, ele (Renan) manipulou minha cassação", protesta Delcídio. "O diálogo (com Vandenbergue) só confirma que Renan, o senhor dos anéis, deve ser afastado imediatamente. Não tem mais condições de comandar o Senado", disse.
Na avaliação do ex-senador, o áudio de Renan e Vandenbergue "caracteriza uma ação forte dele (Renan) de manipulação, igual à que o Eduardo Cunha promoveu no processo da Dilma (Rousseff). Ficou muito claro que Renan controla a situação. O cara está usurpando de um espaço que ele tem dentro do Senado, usando a presidência para fazer o que quer."
Delcídio analisou um outro áudio, em que Renan chama de "mau-caráter" o procurador-geral da República, Rodrigo Janot. "Isso é muito grave, mostra mais uma vez como ele, Renan, é o senhor dos anéis. Ele manipula tudo. Fui cassado por livre arbítrio do senhor dos anéis. Queimou etapas do processo. Eu nunca vi, em treze anos de Senado, uma reunião da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) no próprio Plenário."
Para o ex-petista, Renan "tem medo, claro" de sua delação à Procuradoria-Geral da República. "Ele tinha compromissos com o Planalto, com senadores que se sentiam atingidos pela minha colaboração. Pensaram em me tirar o mais rápido possível e não deixar eu ir para o plenário. Não queriam que eu votasse o afastamento da Dilma. Essa fala dele no áudio demonstra nitidamente que ele tinha condições de manipular tudo. Esse áudio vai ser usado na minha defesa."
"Se eu conheço um pouco o Sérgio Machado o que ele deve ter falado nos depoimentos da delação dele à Procuradoria é brincadeira. Dez anos de Transpetro é muita coisa. Na minha colaboração eu falei especificamente do Sérgio Machado na Transpetro e da proximidade dele com o Renan. Ele despachava com o Sérgio na residência oficial da Presidência do Senado. É muito grave esse cenário. É o caos", finalizou.
Leia mais em: http://zip.net/bstk7j

COMENTÁRIOS:

Anônimo disse...
MENUG1 http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2016/05/sergio-moro-e-professor-da-fgv-rj-divergem-sobre-delacao-premiada.html
Paraná
26/05/2016 22h11 - Atualizado em 26/05/2016 22h11
Sérgio Moro e professor da FGV-RJ divergem sobre delação premiada
Thiago Bottino questionou os acordos e as conduções coercitivas.
O juiz defendeu as medidas em conferência de simpósio em Curitiba.
Professor diz ser contra a Justiça receber delações de réus presos, mas Moro acredita que elas são necessárias para dar celeridade aos processos (Foto: Divulgação/Polyndia Eventos)
A última conferência desta quinta-feira (26) do XII Simpósio Nacional de Direito Constitucional, que ocorre em Curitiba, foi marcada por divergências de pensamentos entre o coordenador de Direito da Faculdade Getúlio Vargas (FGV) no Rio de Janeiro Thiago Bottino e o juiz federal Sérgio Moro. Bottino criticou medidas como as conduções coercitivas e os acordos de colaboração de investigados presos.
Bottino, que falou antes de Moro na conferência, criticou o recurso das conduções coercitivas, que vêm sendo utilizadas com frequências nas fases da Operação Lava Jato. Um dos casos com maior repercussão foi a condução do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Siva para prestar depoimento em São Paulo.
Para Bottino, o ato de tirar a pessoa de casa ou do trabalho mediante força policial a fragiliza e prejudica o direito à não auto incriminação.
----
PS - TUDO QUE A FGV DIZ NAO INTERESSA E PARTE DOS PICHULECADOS DO GOVERNO. ELES NAO TEM IDEIAS PROPRIAS DIZEM O QUE SEU MESTRE MANDA. ATE O MUNDO MINERAL SABE QUE A FGV RECEBE SUBVENÇAO DO GOVERNO.
Anônimo disse...
sexta-feira, 27 de maio de 2016
http://rvchudo.blogspot.com.br/
Imprensa mundial diz que 'novos escândalos' da política brasileira são bizarros e macabros
Como um governo e os que se dizem representantes do povo podem trair o próprio povo e, mais do que isso, roubar o próprio povo, tirando-lhes a saúde, a educação, a perspectiva de um futuro melhor e até a felicidade das pessoas? De fato, trata-se de algo bizarro e macabro o que está a suceder na política brasileira.
É nessa linha que vão as indagações de alguns dos mais importantes colunistas dos principais jornais, sites e blogues do mundo.
CLIQUE AQUI E VEJA ALGUNS DOS PRINCIPAIS LINK´S COM A REPERCUSSÃO AMPLA E NEGATIVA DA CORRUÇÃO NO BRASIL
As tais gravações e a revelação detalhada dos escândalos aprofundam a crise, a vergonha mundial, jogam o país num buraco profundo e conduzem o Brasil para uma Intervenção Constitucional onde militares assumiriam o poder provisoriamente para que a Lava Jato e a Justiça Federal executem todos os trabalhos necessários e, depois, de passado a limpo tudo, sejam realizadas novas eleições, sem os corruptos condenados, acham alguns'.
Outros, mais pessimistas, dizem que 'vão passar os panos e tudo vai ficar por isso mesmo, como sempre foi'. CONTINUA...
Anônimo disse...
RVCHUDO CONTINUA II E TERMINA
NO MEIO DE TUDO ISSO, UM POVO LASCADO PRA VALER
No meio de tudo isso, um país se despedaçando economicamente, com a moeda desvalorizada, com desemprego brutal que só aumenta, quebradeira geral, elevação semanal dos preços de tudo e do custo de vida, impostos sufocantes, e um povo que mesmo lascado, trabalha, se vira como pode e ainda produz riquezas, paga rios de impostos já impagáveis para manter os politicopatas, os corruptopatas e todos os esquemas que estão sendo revelados e que, infelizmente, ainda seguem impunes.
Até quando?
(Com post de Emerson Rodrigues e link´s dos principais jornais do mundo acima).
Folhacentrosul
Postado por Ricardo Oscar vilete Chudo às 02:23
NO MEIO DE TUDO ISSO, UM POVO LASCADO PRA VALER
No meio de tudo isso, um país se despedaçando economicamente, com a moeda desvalorizada, com desemprego brutal que só aumenta, quebradeira geral, elevação semanal dos preços de tudo e do custo de vida, impostos sufocantes, e um povo que mesmo lascado, trabalha, se vira como pode e ainda produz riquezas, paga rios de impostos já impagáveis para manter os politicopatas, os corruptopatas e todos os esquemas que estão sendo revelados e que, infelizmente, ainda seguem impunes.
Até quando?
(Com post de Emerson Rodrigues e link´s dos principais jornais do mundo acima).
Folhacentrosul
Postado por Ricardo Oscar vilete Chudo às 02:23 
Anônimo disse...
http://rvchudo.blogspot.com.br/ GRAVURAS NO BLOG
quinta-feira, 26 de maio de 2016
Sarney, Renan, STF e o plano de destruir a Lava Jato pra salvar todos, até Lula e Dilma
O que acontece com o Brasil e sua politicalha maldita?
Além das palavras de Sarney e Renan serem uma confissão de culpa e poder botar todos os envolvidos na mutreta na cadeia, é aquilo que dissemos há algumas postagens atrás e que alguns acharam 'radical demais', mas que agora se tornam ultra-realistas:
- O Brasil não tem governo, não tem congresso. O Brasil tem sim um crime organizado no poder
E, também, um povo passivo/catatônico pagando rios de dinheiro em impostos para manter esse ladrões no poder com todas as regalias possíveis. E pior, uma grande parte acreditando nas lorotas do 'novo rei' da cocada.
Mais do que isso:
Que o impeachment, apesar de necessário para tirar a anta, (DA MANEIRA COMO SE DEU, E AGORA COMPROVADO PELAS GRAVAÇÕES) também foi uma jogada para abafar a Lava Jato.
Além disso, todos os políticos metidos nas roubalheiras se uniram em face de, desculpem a expressão, 'estarem se cagando de medo do Moro e da Lava Jato, sobretudo, de irem para a cadeia'. CONTINUA...
Anônimo disse...
RVCHUDO II
E já que estão todos com os rabos bem presos, lascados, decidiram, dar férias remuneradas para Dilma enquanto tentam destruir a Lava Jato e livrar a cara de todos, incluindo Lula e Dilma.

Só não vê quem não quer ou é burro demais para isso. Não é?
E qual seria a solução, dolorosa, mas prática e eficaz diante do tremendo grau de corrupção e deterioração da Nação?
FAXINA GERAL.

Se tivesse uma Força Maior na República que fechasse aquele zona que é o Congresso, suspendesse tudo e assumisse o governo provisoriamente, até a Força Tarefa da Lava Jato passar o rodo em todos, aí sim o Brasil iria para a frente de verdade. Como não tem, seguem os escândalos sendo revelados e os bandidos políticos impunes. Infelizmente.
NA CABEÇA DO SARNEY E DO RENAN...
Na cabeça do José Sarney e do Renan Calheiros, há uma certeza: Dilma e Lula estão acabados politicamente. Não tem mais condições. Mas, eles precisam ser salvos de alguma maneira, ou pelo menos, não serem presos nesse momento. Por quê? Por causa do óbvio ululante. Isto é: rabo preso.
CONTINUA...
Anônimo disse...
RVCHUDO III
Se caírem Lula e Dilma, presos, ou banidos da política, cai todo o sistema podre e corrupto, incluindo Aécio Neves, 'o primeiro a ser comido', segundo Renan; e Temer, aquele que se acha o 'JK'.

É isso que ficou claro nas gravações que fazem parte da delação se Sérgio Machado, 'o caixa dos esquemas do PMDB', agora homologada no STF. Por isso, todos os corruptopatas estão unidos para evitar a queda total de tudo. Por isso, tudo o que vocês viram até agora, não passam de ilusões e conversas para boi dormir.
Mais, sobre as gravações:
SARNEY, RENAN E A JOGADA DO PMDB PARA ACABAR COM A LAVA JATO E TODOS SE LIVRAREM DO JUIZ MORO
Sérgio Machado era o caixa dos esquemas do PMDB.
SARNEY – Isso tem me preocupado muito porque eu sou o único que não estive num negócio desses, sou o único que não estive envolvido em nada. Vou me envolver num negócio desse.
MACHADO – Claro que não, o que acontece é que a gente tem que me ajudar a encontrar a solução.
SARNEY – Sem dúvida.
MACHADO – No que depender de mim, nem se preocupe. Agora, eu preciso, se esse p**** me botar preso um ano, dois anos, onde é que vai parar? CONTINUA...
Anônimo disse...
RVCHUDO IV

SARNEY – Isso não vai acontecer. Nós não vamos deixar isso.O que está claro com todas essas informações que já se tornam provas para inquéritos em face da homologação da delação de, Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, no STF?
===
COM RENAN
MACHADO – O que eu quero conversar contigo... Ele não tem nada de você, nem de mim... O Janot é um filho da **** da maior, da maior.
RENAN – Eu sei. Janot e aquele cara da... Força tarefa...
MACHADO – Mas o Janot tem certeza que eu sou o caixa de vocês. Então o que ele quer fazer... Não encontrou nada e nem vai encontrar nada. Então, quer me desvincular de você. [...] Ele acha que no Moro, o Moro vai me prender, e aí quebra a resistência, e aí f****. Então, a gente precisa ver. Andei conversando com o presidente Sarney, como a gente encontra uma... Porque, se me jogar lá embaixo, eu tou fo****.
RENAN – Isso não pode acontecer.
=== CONTINUA...
Anônimo disse...
RVCHUDO CONTINUA V
SARNEY E TEORI ZAVASCKI DO STF
MACHADO – Porque realmente, se me jogarem para baixo aí... Teori ninguém consegue conversar.
SARNEY – Você se dá com o Cesar. Cesar Rocha.
MACHADO – Hum?
SARNEY – Cesar Rocha.
MACHADO – Dou, mas o Cesar não tem acesso ao Teori não. Tem?
SARNEY – Tem total acesso ao Teori. Muito muito muito muito acesso, muito acesso. Eu preciso falar com Cesar. A única coisa com o Cesar, com o Teori é com o Cesar.
===
FERRÃO TEM ACESSO COM TEORI É?
SARNEY – O Renan me fez uma lembrança que pode substituir o Cesar. O Ferrão é muito amigo do Teori.
RENAN – Tem que ser uma coisa confidencial.
MACHADO: Só entre nós e o Ferrão.
(Com G1)
=== CONTINUA...
Anônimo disse...
RVCHUDO VI E TERMINA
OBSERVEM BEM. TUDO SE ENCAIXA:
Deram férias remuneradas para Dilma enquanto tentam acabar com a Lava Jato e livrar a cara de todos, incluindo a Jumanta e o bebum. Só não vê, quem não quer ou é burro demais para isso.
===
Postado por Ricardo Oscar vilete Chudo às 12:25 
Anônimo disse...
27 de mai de 2016

BLOG SANATORIO DE NOTICIAS
CARTÃO CORPORATIVO,
SÍMBOLO DA IMORALIDADE

Até ser relegada pelo Congresso ao purgatório de 180 dias no Pal´cio Alvorada, Dilma deitou e rolou, usando e abusando dos cartões corporativos, símbolo da imoralidade governamental que esfregam na cara do brasileiro que paga a conta. De 1° de janeiro até ser enxotada do Planalto, Dilma torrou nada menos de R$ 4 milhões em bugigangas e balangandãs. Mais de R$ 32 mil por dia. Se você quer saber, o salário mínimo de um brasileiro que trabalha oito horas por dia, de segundas a sábado pela manhã, é de R$ 880. Isso quer dizer que Dilma gastou por dia o que uma fábrica paga por mês para 40 operários. Mas tem um pouquinho mais: a farra dos cartões corporativos - invencionice de FHC - continua fora do Palácio do Planalto: de janeiro a abril o resto do governo Dilma atirou para o ar quase R$ 14 milhões. E essa grana é queimada com restaurantes, cabeleireiros, hotéis de luxo, tapioca no bar da esquina, passagens, locação de carros e outras, digamos, vicissitudes de alcova.

NÃO É O QUE SER QUER,
MAS É O QUE SE TEM

Tá, então tá, Dilma é dama fora do baralho; Michel Miguel não é o que se quer, mas é o que se tem. E nós temos tempo até 2018 para ver o que se pode e o que se deve fazer. Uma coisa é mais do que certa,o pior e maior golpe que nos ronda é uma eleição antecipada. Estaríamos correndo o sério risco de ter que votar nos mesmo de sempre: Aécio Neves, Zé Serra, Alckmin, Marina, Bolsonaro, Ciro Gomes, no irritadiço e fujão Joaquim Barbosa e, no que há de pior no mundo da politicalha, o velho Lula de sempre, se estiver solto até essa data fatídica. Então, paciência, deixemos a Lava Jato agir. Até 2018, ela terá passado boa parte da pior parte do Brasil a limpo.

VOCÊ SABIA?
Há 346 mil servidores públicos comissionados no Brasil da Silva. Gente de nariz chimbé, sem qualificação funcional, metidos a grande coisa, técnicos especializados apenas na arte de perguntar em balcões de butiques "você sabe com quem está falando?". Essa bagaceirada é que dá carteiraço e faz a farra dos cartões corporativos, enquanto emperra a máquina pública que atravanca a ordem e o progresso.

GOVERNO VORAZ
Está aí a nova lei que obriga os carros a andar de faróis acesos durante o dia nas rodovias brasileiras. E, eficaz e lépido como nunca antes na história desse país, o governo de Brasília imediatamente converteu 99% de suas avenidas em rodovias. Decerto vai ser uma das maiores fatias na distribuição do bolo do imposto sobre combustíveis.

ALEXANDRE FROTA: "A CORRUPÇÃO É PORNÔ"

Ah, bom, então quer dizer que aquilo que ele faz nos filmes com as moçoilas e os raparigos não é sexo explícito: é corrupção. Agora a gente entende por que os brasileiros têm fama de corruptos: o pessoal em casa não faz sexo, pratica corrupção. E como nasce político, nessa terra!
às 06:58
Anônimo disse...

26 de mai de 2016
BLOG SANATORIO DA NOTICIA

FILHO DA MÃE
Agora sim, o Brasil tá ficando como pinto no lixo, para a gangue do Assassinato de Reputações. O que não vai faltar é áudio de grampo por tudo quanto é canto. Acabou a era da punhalada pelas costas; agora é a vez do grampo pelas fuças. Quem tem mãe que se prepare, porque pode virar um um filho da batuta.

FROTA NO MEC

O ministro Mendonça Filho, da Educação explicando a audiência com o ator Alexandre Frota: "Ele é um ator. Se fez filme pornô ou não,é problema dele".

Tá, explicou mas não justificou. Afinal, a plateia ensandecida quer saber: ele é melhor ou maior que o Kid Bengala?!?

Pô, gentem! Ministro, por novo e mais liberal que o seja, tem mais é que se cuidar. Pode ver que nem a Globo que é a Globo das novelas mais picantes da história desse país tem recebido esse Frota nos seus estúdios de filmagem...

às 10:19
Anônimo disse...
Lula contra Temer
Brasil 27.05.16 08:40
Lula quer eleições já.

Ele sabe que, em 2018, estará inelegível.

Ele sabe também que só poderá escapar da cadeia se conquistar o Palácio do Planalto.

Mas isso não vai acontecer.

Michel Temer chegou à presidência porque saiu ileso da Lava Jato. E vai continuar ali pelo mesmo motivo.
O ANTAGONISTA
----------
PS - OS CULPADOS DESSE INFELIZ ESTAR SOLTO E AINDA FAZENDO FIRULAS E A SUPREMA CALHORDICE COM SEUS RABOS CHEIOS DE BENESSES QUE SENTAM EM CIMA DOS PROCESSOS E CONTINUAM DIZENDO AMEM AO CALHORDA. ENQUANTO ISSO A VACA DOIDA ESTA DENTRO DO PALACIO DESAFIANDO AS LEIS BRASILEIROS E O BOCA DE ESGOTO ANDANDO LIVRE PARA CIMA E PARA BAIXO MOSTRANDO QUE NO PAIS A SUPREMA CORTE E UMA SUPREMA FARSA. A SUPREMA FARSA FICA TANGIVERSANDO SOBRE O PROBLEMA CORRENDO ATRAZ DO RABO E DISSERTANDO SOBRE OUTROS PROBLEMAS ENQUANTO O PAIS PEGA FOGO. A QUEM INTERESSA ESSA PODRIDAO DOS AMANUENSES DO BRASIL? SOMENTE INTERESSA AOS CASTROS, A VENEZUELA E A BOLIVIA. ENQUANTO SUAS EXCELENCIAS DORMEM EM CIMA DO PROCESSO SO TRABALHANDO DOIS DIAS NA SEMANA NAS COISAS MAIS DIFICEIS QUE EMPOBRECEM O PAIS FICAM DANDO AVAL AOS MALANDROS DO PEDAÇO. ESSES SINDICATOS, ESSAS ONGS, ESSES PARTIDINHOS MEIA BOCA ESTAO TODOS VORAZES PEGANDO UM PEDAÇO DA NAÇAO E SUAS EXCELENCIAS PROVANDO AS DELICIAS BENEDITINAS DA INIMPUTABILIDADE, COMENDO E BABENDO COM SEUS SALARIOS LA EM CIMA E VIAJANDO PARA CIMA E PARA BAIXO SEM DAR SATISFAÇOES, E O PAIS CONTINUA A MESMA OPERA BUFA MUNDIAL DISFARÇADO DE QUE E UM PRESIENCIALISMO DE COALISAO CHEIOS DE PATIFES QUE NAO FAZEM NADA SO SE BENEFICIAM DOS COFRES PUBLICOS E DA INIMPUTABILIDADE. PODEM ROUBAR MILHOES PORQUE SE PAGAREM A VENALIDADE DA JUSTIÇA VAO SE SAFAR. NOS REALMENTE TEMOS MUITOS E MUITOS POLITICOS QUE TEM QUE DESCER LADEIRA ABAIXO A MUITO TEMPO.
Anônimo disse...




Como quebrar o Brasil
Brasil 27.05.16 09:30
Dilma Rousseff não vai voltar.

Se ela voltasse, haveria uma fuga de capitais que quebraria o Brasil em menos de uma hora.

O país não pode ser tão irresponsável assim (toc-toc-toc).
O ANTAGONISTA
-------
PS - A DEPENDER DOS PAUS MANDADOS ELA PODE VOLTAR SIM PARA DESAGRADO TOTAL DA NAÇAO ASSIM COMO O MEQUETREFE LULALADRAO PODE TACAR FOGO NO PAIS COM SEU PAU MANDADO O STABILI, GENERAL DO EXERCITO BRASILEIRO, PORQUE O EXERCITO DE CAXIAS MORREU E ESQUECEU DE DEITAR.
Anônimo disse...
Superar essa fase desastrosa da vida nacional
Brasil 27.05.16 09:26
Impeachment já, e não eleições já.

O Antagonista concorda com o Estadão:

“Reduzir ao menor tempo possível a interinidade do governo Michel Temer, sem comprometer as garantias do rito processual definido pelo STF, é medida que atende plenamente ao melhor interesse nacional (…)

Abreviar a interinidade de Temer significa, obviamente, mandar definitivamente para casa a presidente afastada Dilma Rousseff (…)

É verdade que, desde a decretação pelo Senado do afastamento temporário da presidente da República, têm pipocado em todo o País manifestações de apoio a Dilma e repúdio ao governo provisório.

Mas até aqueles que estão por detrás dessa massa de manobra atiçada contra os 'inimigos do povo' estão convencidos de que Dilma Rousseff está com os dias contados como presidente. Empenham-se em prolongar esses dias apenas para desgastar politicamente o governo interino. Conspiram, portanto, contra a manifesta vontade da maioria absoluta dos brasileiros de superar essa fase desastrosa da vida nacional (…)

As críticas que podem e devem ser feitas ao governo Temer são as que dizem respeito a seu verdadeiro compromisso de mudar os rumos do País, inclusive do ponto de vista da necessidade de impor novos padrões de moralidade à gestão da coisa pública”.
O ANTAGONISTA
-----
PS E O GIGANTE VOLTOU A DORMIR ETERNAMENTE EM BERÇO EXPLENDIDO. ESTAO TODOS SAFISFEITOS COM O ANDAMENTO DA COISA, PORQUE VOLTARAM A FICAR DE BRAÇOS CRUZADOS ENQUANTO O JUIZ MORO E SEUS VALENTES SOLDADOS ESTAO LUTANDO OUTROS ESTAO TENTANDO LABORAR EM CIMA DO TRABALHO DELE. ESPERO QUE NOSSO EXCELENTE JUIZ COISA RARA SOBRE O CEU DO PAIS NAO SE CANSE DE VER QUE OS RESULTADOS DO TRABALHO DELE SAO TAO PIFIOS. ELE E UM SO E DO OUTRO LADO DA COISA TEM 11 MAIS O GABAO MOR, QUE FALA FALA MAS NAO PROCESSA NADA E AINDA TRAVA. VIVA O PAIS CHEIOS DE BARNABES QUE NAO FAZEM NADA E NAO DIZEM A QUE VIERAM. ISSO SO CONFIRMA O QUE PENSAMOS QI E UMA DROGA PORQUE TRAZ PARA O SUPREMO SOMENTE A SUPREMA VIGARICE DO PLANETA.
Anônimo disse...
A delação da Odebrecht
Brasil 27.05.16 09:38
A delação premiada de Marcelo Odebrecht está prestes a ser fechada.

Segundo o Valor, “a negociação já teria avançado para detalhes de temas que serão tratados nos anexos da delação, além de multa a ser aplicada e condição e tamanho da pena a ser cumprida.

Marcelo Odebrecht também teria detalhado contratos e financiamentos obtidos pela Odebrecht com o BNDES. E ainda reuniões e telefonemas com dirigentes e integrantes da diretoria do banco. Um dos interesses dos investigadores é apurar suspeitas sobre suposta interferência políticas na concessão de crédito, em troca do pagamento de propina a políticos e a partidos”.

Se de fato houver uma delação de Marcelo Odebrecht, não vai sobrar nada de Lula e Dilma Rousseff.
O ANTAGONISTA
Anônimo disse...
Eleições já?
Brasil 27.05.16 08:38
Michel Temer foi enfraquecido pela Lava Jato e isso pode levar a novas eleições.

É o que agumenta Eliane Cantanhêde, no Estadão:

“Michel Temer é alvo de três frentes de ataque: as gravações do delator Sérgio Machado com os generais do PMDB, a cobrança de soluções urgentes para uma economia em frangalhos e o desequilíbrio entre as manifestações, que são muito contra e nada a favor do presidente interino. Temer parece paralisado, enquanto Lula está à espreita, esperando reverter o impeachment no Senado. Não a favor de Dilma Rousseff, considerada fora de combate, mas sim de uma batalha por eleições já”.
O ANTAGONISTA
---------
PS - ESSA TAMBEM E UMA ENCOSTADA QUE GOSTA DE FICAR NA COLUNA DO MEIO ELA NAO DIZ COISA COM COISA. O MICHEL SO SERA ENFRAQUECIDO QUANDO A LAVA JATO DENUNCIAR ALGUEM E ELE NAO TOMAR ATITUDE. EU TENHO CERTEZA QUE HAVENDO DENUNCIAS ELE ELIMINA. ELE NAO E HOMEM PARA FICA REFEM DE QUEM QUER QUE SEJA. PAREM DE FAZER FIRULAS PLIM PLIM
OS DINHEIROS PARA VCS TAMBEM VAI FALTAR. A ERA DOS PIXULECOS ESTA MORRENDO GRADATIVAMENTE. QUEM VIVER VERA. BREVE PLIM PLIM VAI COMEÇAR A DESPACHAR OS VAGABUNDOS PENDURADOS NO CABIDE O EMPREGO PORQUE NAO VAI TER COMO PAGAR. QUEM VIVER VERA. A PORCA COM SEU CONSORTE ESVAZIOU O COFRE A PETROBRAS, O BB, BNDS, O INPS E OUTROS MENOS VOTADOS. VAI COMEÇAR A ESPOCAR COISAS E MAIS COISAS. O ESTRUME VAI FICAR BOIANDO E NINGUEM VAI SOBRAR. A LAVA JATO VIDA PERPETUA.AVANTE POVAO DE PROTEÇAO AO JUIZ MORO E SEUS VALENTES E HEROICOS HOMENS E MULHERES DA LAVA JATO. TODOS CONTRA NOS, INCLUSIVE A JUSTIÇA PIFIA DOS KAKAI DA VIDA.
Anônimo disse...
Lula é o chefe do quadrilhão
Brasil 27.05.16 08:15
Lula “gerenciou pessoalmente o esquema de corrupção da Petrobras”.

Foi o que Pedro Corrêa explicou à Lava Jato, segundo a Veja.

“Uma das passagens mais emblemáticas, segundo o delator, se deu quando parlamentares do PP se rebelaram contra o avanço do PMDB nos contratos da diretoria de Paulo Roberto Costa. Um grupo foi ao Palácio do Planalto reclamar com Lula da ‘invasão’. Lula, de acordo com Corrêa, passou uma descompostura nos deputados dizendo que eles ‘estavam com as burras cheias de dinheiro’ e que a diretoria era ‘muito grande’ e tinha de ‘atender os outros aliados, pois o orçamento’ era ‘muito grande’ e a diretoria era ‘capaz de atender todo mundo’”.
O ANTAGONISTA
-------
PS - O LULA LARAPIO VEM GERENCIANDO TUDO DESDE 2002. EU QUERO SABER COMO ELE CONSEGUIU SEM ESCREVER NADA, LER NADA FAZER CHOVER TANTO DINHEIRO NA HORTA DELE. COM A PALAVRA O SUPREMO QUE OU ESTA CHEIO DE INOCENTES OU ENTAO ESTA CHEIO DE GENTE INCOMPETENTE QUE NAO ACHA NADA^?. SE NAO ACHAM NADA POR QUE TROUXERAM ELE PARA O SUPREMO SE NAO TINHAM CACIFE PARA EXPREMER A VERDADE DO BODE MENDIROSO VELHO E CANASTRAO?. O FUTURO DIRA. QUEM E QUEM.
Anônimo disse...




O enterro de Pimentel
Brasil 27.05.16 09:50
Bené, em seus depoimentos para a Acrônimo, enterra de uma vez por todas Fernando Pimentel e sua mulher Carolina Oliveira.

A coluna Radar informa que ele enterra também 20 empresas, acusando-as de pagar propina, entre as quais OAS, Braskem, Qualicorp, JHSF e as agências de publicidade Pepper e Propeg.

O ANTAGONISTA
-------
PS = ZE DIRÇA JA FOI PARA O SACO. ESTAO ESPERANDO O QUE PARA MANDAR PARA O SACO A, ERVAGABUNDA DE 64 ? ELA ESTA FAZENDO O QUE SEMPRE FEZ, DESTA VEZ ESTA ROUBANDO OS COFRES DO POVO BRASILEIRO. ENTENDERAM OU QUEREM QUE DESENHEMOS?

COMENTÁRIOS:

ANônimo disse...
Os sobreviventes
Economia 27.05.16 10:20
O Brasil se salvou.

Mas o retorno do PT provocaria uma hecatombe financeira.

Vinicius Torres Freire tratou dos riscos que corremos:

“Isso tudo é muito pouco e pode se quebrar, caso se instale outro tumulto radical na política e/ou os povos dos mercados achem que a política econômica de Michel Temer esteja sem rumo. Assim, a esperança iria pelo ralo.

Para manter a animação tímida de sobreviventes de furacão e terremotos, vista em maio, seria preciso que o governo demonstrasse capacidade de dar rumo de médio e longo prazos à economia e, assim, de baixar logo e muito as taxas de juros.

Tropeços do governo e novos jorros de imundície política podem nublar de novo o ambiente”.
O ANTAGONISTA
Anônimo disse...
Pimentel e o grupo CAOA
Brasil 27.05.16 10:14
Fernando Pimentel sempre tinha tratamento VIP quando visitava alguma instalação da CAOA.

Em outubro de 2013, o então ministro de Dilma esteve em uma fábrica do grupo em Anápolis, onde anunciou que o IPI menor para carros seria estendido mais uma vez.

Na ocasião, era inaugurada uma linha de montagem da fábrica, resultado de um investimento de R$ 600 milhões, graças ao programa do governo federal Inovar Auto.

Uma mão sempre lavou a outra.
O ANTAGONISTA
Anônimo disse...




Pimentel recebeu propina no exterior
Brasil 27.05.16 09:52
Fernando Pimentel embolsou 20 milhões de reais em propinas da CAOA.

Foi o que confessou seu velho operador, o Bené.

Segundo o Estadão, "os pagamentos ocorreram entre 2013 e 2014, ano em que o petista deixou o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior para candidatar-se ao governo.

Dos R$ 20 milhões, afirmou o delator, R$ 7 milhões foram repassados diretamente a Pimentel no exterior. O restante teria sido usado na campanha".
O ANTAGONISTA
Anônimo disse...
BLOG IMPLICANTE

Lo Prete: acordão dos áudios visava “livrar uma turma na Lava Jato, Lula incluído”

Ainda segundo a jornalista, o objetivo não era o impeachment.

Lula - Foto Andre Penner AP

Já expusemos aqui (e aqui) o que de fato se tramou nas conversas reveladas recentemente. A prova mais cabal de que não houve qualquer “golpe” é o fato de que a Operação Lava Jato continua firme e forte mesmo depois do impeachment – e as próprias gravações fazem parte do conjunto de provas judiciais da investigação.

Agora, a jornalista Renata Lo Prete (Globonews) faz uma ótima análise, exposta em rede social, que corrobora isso.

E, sim, Lula estava incluído nos planos. Vejamos o teor da análise (dividida em cinco posts): POSTS NO BLOG

É isso.

Por Implicante
Anônimo disse...

26 de maio de 2016
BLOG PONTO&VIRGULA

Gritaria de senadores do PT não impedirá o 'tchau, querida'

Os petistas não desistem de brigar contra opinião pública. Com o início da fase de diligências e produção de provas contra e a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff na Comissão Especial do Senado, o PT retoma a tese de que o processo de impedimento de mandato foi baseado nas chamadas "pedaladas fiscais". O principal argumento dos senadores da oposição ao governo Michel Temer será a conversa gravada entre o senador Romero Jucá (PMDB-RR) e o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado. Em gravação divulgada nesta segunda-feira, o então ministro do Planejamento afirma que a queda de Dilma ajudará a "estancar a sangria" da operação Lava-Jato. "Tem que mudar o governo para estancar essa sangria", disse Jucá, em março, sem saber que estava sendo gravado;

Os parlamentares petistas também pediram a suspensão do processo de impeachment no Senado. Para o senador Humberto Costa (PT-PE), os áudios divulgados pela imprensa deixam claro que o impeachment foi um golpe articulado somente para paralisar a Lava-Jato. “Nós sempre alertamos para essa tentativa suja de ruptura da ordem democrática liderada por corrompidos no Congresso, com apoio vergonhoso da elite empresarial e de grandes meios de comunicação”, afirmou Humberto. O documento diz: “não bastasse a gravidade em si de se ter um senador da República a operar, francamente, no sentido de lograr a obstrução da Justiça, ou, quiçá, a praticar tráfico de influência em face do que, potencialmente, poderia ser dito às autoridades pelo senhor Sérgio Machado, o que ainda se observa, prima facie, é a inominável forja de ambiência institucional e mobilização da opinião pública propícias a desestabilização e derrubada de um governo legítimo”.;

É sempre a mesma "tropa de choque" que tumultua as sessões do Senado, tanto da comissão especial do impeachment como as do plenário, tentando retardar a decisão final, muitas vezes aos gritos, mas é certo que os senadores, atendendo ao desejo de expressiva maioria do povo brasileiro demonstrado nas manifestações nas ruas, nas redes sociais e nas entrevistas feitas por institutos de opinião pública deverá votar pelo afastamento definitivo de Dilma Rousseff, que receberá "ordem de despejo" do Palácio do Planalto, do Palácio da Alvorada e da Granja do Torto, além de se tornar inelegível por oito anos, algo que ela gostará porque detesta política.
Postado por Airton Leitão
Anônimo disse...

24 de maio de 2016
BLOG PONTO&VIRGULA

Michel Temer precisa fazer uma 'limpeza' urgente no Governo

O melhor que o presidente Michel Temer pode fazer é, como fez com o então ministro do Planejamento Romero Jucá, afastar do Governo quem esteja envolvido em esquemas nada republicanos. Manter em sua equipe tais pessoas afeta a credibilidade do seu governo. A formação de seu time responsável pela Economia, composto por técnicos qualificados e notáveis no assunto, recebeu apoio de empresários, investidores e, o mais importante, da opinião pública. No entanto, na parte política Temer está deixando a desejar. Tanto na equipe de governo como nas lideranças no Congresso, a limpeza tem de ser imediata. Se não, o povo sairá às ruas pedindo sua cabeça, como fez com Dilma Rousseff. O presidente Temer não deve temer (com trocadilho) o seu partido. Todos nós sabemos que o PMDB é especializado em se dar bem no Governo. Tem PHD em fisiologismo. Sua principal preocuparão não está em projetos que possam executar à frente de órgãos que dirijam, mas no tamanho dos orçamentos de cada um deles, já podemos imaginar por quê;

Há também por trás dessa fome por cargos a intenção de se abrigarem na sombra do foro privilegiado, em especial aqueles que estão sendo investigados pela Operação Lava-Jato, fugindo de viagem até Curitiba para uma "conversa" com o juiz Sérgio Moro. O PMDB é o maior responsável pela indicação dos diretores da Petrobras que provocaram o maior assalto aos cofres de nossa maior e principal empresa estatal, hoje completamente desmoralizada no mercado internacional. Somente com a repercussão do anúncio da formação da equipe que vai dirigir a empresa, as ações dela tiveram num dia um aumento de 4%, mesmo com o preço do barril de petróleo em baixa. Vamos aguardar, então, o que Sérgio Machado ex-presidente da Transpetro tem ainda a dizer, até porque vai sobrar para Lula, Dilma e outros "companheiros". De acordo com o que sabemos, a próxima "bola da vez" pode ser o presidente do Senado Federal, Renan Calheiros. Vem mais emoção por aí.
Postado por Airton Leitão
Anônimo disse...
quinta-feira, 26 de maio de 2016Como Machado gravou suas conversas
BLOG RESISTENCIA DEMOCRATICA

Por Ricardo Noblat

Ao concordar em contar o que sabe em troca de uma pena mais leve, o empresário Sérgio Machado, presidente da Transpetro durante 12 anos, ofereceu-se a sair por aí gravando conversas com alguns dos seus maiores amigos e protetores.

Mas não o fez armado com um celular ou gravador de bolso. Topou ser monitorado em tempo real por agentes federais. Eles o equiparam com aparelhos de escuta.

E o seguiram para as tais conversas com uma Van que estacionava a certa distância dos endereços daqueles a serem visitados por Machado. De dentro da Van, escutavam tudo o que Machado falava e ouvia. Como nos filmes.

26/05/2016


Anônimo disse...
Blog augusto nunes da veja
Começou a votação na enquete: Gleisi Hoffmann, Milena Santos, Renan Calheiros, Romero Jucá e Waldir Maranhão estão na briga pelo título de Homem sem Visão de Maio
Confira os trunfos eleitorais dos candidatos e a ficha resumida de cada um
Por: Augusto Nunes 27/05/2016 às 10:26
Começou a votação na enquete que elegerá o Homem sem Visão de Maio. Cinco concorrentes de peso estão na briga de foice pelo troféu mensal. Confira a ficha resumida e as bandeiras de campanha de cada candidato:
GLEISI HOFFMANN
A entrada da senadora do PT paranaense na briga de foice foi exigida pelos espectadores que acompanharam seu desempenho nas sessões que antecederam o afastamento da presidente (além de chefe, mentora e amiga) Dilma Rousseff. Sempre apoiada pelo marido Paulo Bernardo, que foi seu companheiro de ministério e lhe faz companhia no bando de alvos da Lava Jato, Gleisi enxerga no impeachment um golpe de Estado e vê no juiz Sérgio Moro um inimigo da pátria. Descobriu que Dilma foi despejada “pelo que fez de bom para o povo”. Mas se recusa a revelar o que houve de bom.
MILENA SANTOS
Mulher de Alessandro Golombiewski Teixeira, Milena Santos lançou-se candidata ao HSV por enxergar no espelho a “primeira primeira-dama do Ministério do Turismo”, ocupado pelo maridão por 13 dias úteis. Nesse período, a mais notável realização do ministro foi o ousado ensaio fotográfico da patroa no gabinete do cônjuge. Estreante no HSV, Milena é uma veterana das urnas. Derrotada nas três disputas por uma vaga na Câmara de Vereadores de Salvador, desforrou-se com a vitória no concurso que elegeu em 2013 a Miss Bumbum Miami. Seu lema de campanha: “Vote na preferência nacional”. continua..
Anônimo disse...
· Brasil veja
Pedro Corrêa faz relato contundente de envolvimento de Lula no petrolão
Revelações do ex-deputado ao MP compõem documento de 132 páginas. Depoimento aguarda homologação pelo Supremo Tribunal Federal
Por: Robson Bonin26/05/2016 às 21:35 - Atualizado em 26/05/2016 às 21:35
Pedro Corrêa: ele embolsa propina desde a década de 1970(Vagner Rosario/VEJA)
Entre todos os corruptos presos na Operação Lava-Jato, o ex-deputado Pedro Corrêa é de longe o que mais aproveitou o tempo ocioso para fazer amigos atrás das grades. Político à moda antiga, expoente de uma família rica e tradicional do Nordeste, Corrêa é conhecido pelo jeito bonachão. Conseguiu o impressionante feito de arrancar gargalhadas do sempre sisudo juiz Sergio Moro quando, em uma audiência, se disse um especialista na arte de comprar votos. Falou de maneira tão espontânea que ninguém resistiu. Confessar crimes é algo que o ex-deputado vem fazendo desde que começou a negociar um acordo de delação premiada com a Justiça, há quase um ano. Corrêa foi o primeiro político a se apresentar ao Ministério Público para contar o que sabe em troca de redução de pena. Durante esse tempo, ele prestou centenas de depoimentos. Deu detalhes da primeira vez que embolsou propina por contratos no extinto Inamps, na década de 70, até ser preso e condenado a vinte anos e sete meses de cadeia por envolvimento no petrolão, em 2015. Corrêa admitiu ter recebido dinheiro desviado de quase vinte órgãos do governo. De bancos a ministérios, de estatais a agências reguladoras - um inventário de quase quarenta anos de corrupção.
VEJA teve acesso aos 72 anexos de sua delação, que resultam num calhamaço de 132 páginas. Ali está resumido o relato do médico pernambucano que usou a política para construir fama e fortuna. Com sete mandatos de deputado federal, Corrêa detalha esquemas de corrupção que remontam aos governos militares, à breve gestão de Fernando Collor, passando por Fernando Henrique Cardoso, até chegar ao nirvana - a era petista. Ele aponta como beneficiários de propina senadores, deputados, governadores, ex-governadores, ministros e ex-ministros dos mais variados partidos e até integrantes do Tribunal de Contas da União. continua...
Anônimo disse...
continua veja ii e termina
Além de novos personagens, Corrêa revela os métodos. Conta como era discutida a partilha de cargos no governo do ex-­presidente Lula e, com a mesma simplicidade com que confessa ter comprado votos, narra episódios, conversas e combinações sobre pagamentos de propina dentro do Palácio do Planalto. O ex-presidente Lula, segundo ele, gerenciou pessoalmente o esquema de corrupção da Petrobras - da indicação dos diretores corruptos da estatal à divisão do dinheiro desviado entre os políticos e os partidos. Corrêa descreve situações em que Lula tratou com os caciques do PP sobre a farra nos contratos da Diretoria de Abastecimento da Petrobras, comandada por Paulo Roberto Costa, o Paulinho.
Uma das passagens mais emblemáticas, segundo o delator, se deu quando parlamentares do PP se rebelaram contra o avanço do PMDB nos contratos da diretoria de Paulinho. Um grupo foi ao Palácio do Planalto reclamar com Lula da "invasão". Lula, de acordo com Corrêa, passou uma descompostura nos deputados dizendo que eles "estavam com as burras cheias de dinheiro" e que a diretoria era "muito grande" e tinha de "atender os outros aliados, pois o orçamento" era "muito grande" e a diretoria era "capaz de atender todo mundo". Os caciques pepistas se conformaram quando Lula garantiu que "a maior parte das comissões seria do PP, dono da indicação do Paulinho". Se Corrêa estiver dizendo a verdade, é o testemunho mais contundente até aqui sobre a participação direta de Lula no esquema da Petrobras.
Anônimo disse...
· Brasil veja
PT insistirá na judicialização do impeachment. Teori manda recado
'Admitir-se a possibilidade de controle judicial do mérito da deliberação do Legislativo significaria transformar em letra morta o art. 86 da Constituição', afirmou o ministro ao negar recurso da AGU
Por: Laryssa Borges, de Brasília11/05/2016 às 16:06 - Atualizado em 11/05/2016 às 16:27
Senador Humberto Costa (PT-PE)(Antonio Cruz/Agência Brasil)
Depois de ver mais um pedido do governo rejeitado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), desta vez por decisão individual do ministro Teori Zavascki, o PT prepara uma nova rodada de recursos à Justiça, desta vez com questionamentos sobre o mérito das acusações de crime de responsabilidade contra a presidente Dilma Rousseff. A avaliação é que as liminares já negadas pelo Supremo diziam respeito a questões regimentais, como a suposta impossibilidade de orientação de votos, e a inclusão da delação premiada do senador cassado Delcídio do Amaral no relatório da comissão especial do impeachment na Câmara, mas não se debruçaram sobre a discussão das pedaladas fiscais e da liberação de crédito suplementar sem autorização do governo.
Agora, a ideia do PT é provocar o Supremo para que ele analise se são crimes de responsabilidade o fato de a petista ter maquiado as contas públicas ao assinar decretos de liberação de crédito extraordinário, sem aval do Congresso, para garantir recursos e burlar a real situação de penúria dos cofres do governo, e de ter atrasado deliberadamente repasses para o Banco do Brasil enquanto a instituição financeira era obrigada a pagar incentivos agrícolas do Plano Safra 2015. Neste último caso, o governo postergou o repasse de 3,5 bilhões de reais ao BB para pagamento de subsídios aos agricultores, forçando a instituição a utilizar recursos próprios para depois ser ressarcida pelo Tesouro. CONTINUA...
Anônimo disse...
VEJA CONTINUA II E TERMINA
Ao negar nesta quarta-feira recurso da Advocacia-Geral da União para anular o processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, deixou claro que a tentativa do governo federal de judicializar a questão deve seguir infrutífera. "Não há base constitucional para qualquer intervenção do Poder Judiciário que, direta ou indiretamente, importe juízo de mérito sobre a ocorrência ou não dos fatos ou sobre a procedência ou não da acusação. O juiz constitucional dessa matéria é o Senado Federal, que, previamente autorizado pela Câmara dos Deputados, assume o papel de tribunal de instância definitiva, cuja decisão de mérito é insuscetível de reexame, mesmo pelo Supremo Tribunal Federal. Admitir-se a possibilidade de controle judicial do mérito da deliberação do Legislativo pelo Poder Judiciário significaria transformar em letra morta o art. 86 da Constituição Federal", escreveu o magistrado.
A despeito da derrota imposta com a decisão do ministro Teori Zavascki de rejeitar o pedido de anulação do processo de impeachment, o líder do governo no Senado Humberto Costa (PT-PE) disse hoje que "não há sustentação jurídica para crime" e, portanto, essa nova investida judicial poderia surtir efeito. "Vamos seguir com a luta em todas as frentes: parlamentar, política e social e no Judiciário", afirmou.

PS – OS MEQUETREFES VENDILHOES DA PATRIA E VERMELHOS ADORADORES DE CUBA, VENEZUELA, BOLIVIA E MENOS VOTADOS, AINDA NAO CAIU A FICHA QUE ELES QUANTO A QUADRILHA MALDITA PT E PC DO B JA FORAM PARA O ESGOTO, AGORA ELES NAO SE ELEGEM NEM PARA PORTEIROS DE PROSTIBULOS, HOMENS E MULHERES, JA QUE ELES FAZEM A DIVISAO.
Anônimo disse...
Paraguai pede reunião de emergência do Mercosul para tratar de Venezuela
https://lucianoayan.com/2016/05/27/paraguai-pede-reuniao-de-emergencia-do-mercosul-para-tratar-de-venezuela/

Por lucianohenrique on 27 de maio de 2016 • ( 0 )

Uma pena que não foi o Brasil que solicitou essa reunião de emergência:

O governo do Paraguai pediu que seja convocada uma reunião de emergência dos chanceleres do Mercosul para analisar a situação da Venezuela à luz do protocolo de compromisso democrático do bloco, afirmou nesta quinta-feira (26) o ministro das Relações Exteriores do país, Eladio Loizaga.

O pedido foi levado ao governo uruguaio, que neste momento ocupa a presidência pro-tempore do bloco —e que deve ser substituído pela própria Venezuela a partir de julho deste ano, dificultando qualquer decisão sobre o país. Não há ainda uma resposta.

Que situação, hein?

Quer dizer: os países civilizados tem até julho para excluir a Venezuela do Mercosul, sob o risco de inviabilizar o bloco, uma vez que não é possível admitir países que tem presos políticos e violem a democracia.

No fundo, seria melhor acabar com o Mercosul de uma vez. Ou, melhor ainda, combinar uma saída de Argentina e Brasil, em conjunto, e deixá-los – Bolivia, Equador e Venezuela – juntos sozinhos por lá.

Serra, o que está esperando?
Anônimo disse...
http://aluizioamorim.blogspot.com.br/
sexta-feira, maio 27, 2016
REPORTAGEM-BOMBA DE 'VEJA' REVELA EXPLOSIVA DELAÇÃO DE PEDRO CORRÊA COM RELATO CONTUDENTE QUE ENVOLVE LULA NO PETROLÃO
A reportagem-bomba da revista Veja que chega às bancas nesta sexta-feira em virtude do feriadão, traz com exclusividade o conteúdo da delação premiada do ex-deputado Pedro Corrêa, do PP. Veja teve acesso aos 72 anexos da delação onde é reproduzido o diálogo em que Lula deu a ordem para montar o petrolão, como ficou conhecida a roubalheira que devastou a Petrobras e o Brasil.

Ao mesmo tempo, em reportagem correlata, a revista revela a existência de um complô para travar as investigações da Operação Lava Jato que seria operado, segundo a publicação, por líderes do PMDB.

Transcrevo abaixo um aperitivo da reportagem-bomba mas são necessárias algumas observações que julgo pertinentes. O texto de Veja parece relativizar os fatos quando afirma que a folha corrida de Pedro Correa contabiliza 40 anos de corrupção, desde o regime militar em diante, passando por todos os governos.

Entretanto, cabe um detalhe importante que esse texto de Veja não inclui, que é o fato de que a corrupção e a roubalheira que vêm sendo apuradas pela Lava Jato não se limitaram apenas ao enriquecimento ilícito dos envolvidos. O objetivo político atendia a um esquema de sorte a conferir a permanência do PT no poder indefinidamente. De quebra, como se sabe, os frutos dessa roubalheira também tiveram ramificação internacional dentro do esquema do Foro de São Paulo, organização comunista fundada por Lula e Fidel Castro em 1990 e que tem como objetivo a comunização de todo os continente latino-americano e Caribe chegando até à América Central. Isto tem de ser levado em consideração, tanto é que o mensalão provou que o objetivo do PT era obter o apoio total do Congresso Nacional com a aprovação de todos os projetos dos governos petistas, inclusive um que emasculava o Poder Legislativo com a criação dos famigerados "conselhos populares" emulando os sovietes criados na ex-URSS. Na prática é aquilo que se conceitua como "centralismo democrático", ou seja a ditadura do partido disfarçada pelos tais conselhos. O troço foi para o vinagre quando os políticos sentiram o cheiro de carne queimada. CONTINUA...
Anônimo disse...
ALUIZIO AMORIM CONTINUA II
Esta é a leitura correta e verdadeira dos acontecimentos. Há a corrupção tendo em vista tão somente o enriquecimento ilícito. No caso presente, o fulcro da roubalheira tem um viés político muito claro que vai além da corrupção que comumente acontece em todos os países. É isto que tem de ser levado em consideração em qualquer análise que se faça, ou seja, o "objetivo político" dessa verdadeira destruição do Brasil e da liberdade dos brasileiros. Estava em curso sem a menor dúvida um golpe - aí sim - que transformaria o Brasil num lixão como Cuba e Venezuela. Em todas as ditaduras comunistas as coisas evoluíram assim. Nesses países comunistas vigora a eterna escassez de alimentos, principalmente. Após a debacle econômica e a inflação acelerada desaparece a classe média. Nivela-se tudo por baixo e sobra apenas uma casta que pode tudo e que se constitui no núcleo do poder.

Portanto, Pedro Correia pode levar a sua história de sacanagens pelo caminho da galhofa, pode querer relativizar tudo e até mesmo fazer piada. Mas tal comportamento é vedado no que concerne ao jornalismo, como é também aos agentes públicos.

Esta é a minha visão de todos esses fatos. Esta é a minha maneira de exercer o jornalismo e acredito que também reflete o que deseja praticamente a totalidade do povo brasileiro e os estimados leitores deste blog. Transcrevo o resumo da reportagem de Veja a seguir:
CONTINUA....
Anônimo disse...
ALUIZIO AMORIM CONTINUA III
UM RELATO ESTARRECEDOR
Entre todos os corruptos presos na Operação Lava-Jato, o ex-deputado Pedro Corrêa é de longe o que mais aproveitou o tempo ocioso para fazer amigos atrás das grades. Político à moda antiga, expoente de uma família rica e tradicional do Nordeste, Corrêa é conhecido pelo jeito bonachão. Conseguiu o impressionante feito de arrancar gargalhadas do sempre sisudo juiz Sergio Moro quando, em uma audiência, se disse um especialista na arte de comprar votos. Falou de maneira tão espontânea que ninguém resistiu. Confessar crimes é algo que o ex-deputado vem fazendo desde que começou a negociar um acordo de delação premiada com a Justiça, há quase um ano. Corrêa foi o primeiro político a se apresentar ao Ministério Público para contar o que sabe em troca de redução de pena. Durante esse tempo, ele prestou centenas de depoimentos. Deu detalhes da primeira vez que embolsou propina por contratos no extinto Inamps, na década de 70, até ser preso e condenado a vinte anos e sete meses de cadeia por envolvimento no petrolão, em 2015. Corrêa admitiu ter recebido dinheiro desviado de quase vinte órgãos do governo. De bancos a ministérios, de estatais a agências reguladoras - um inventário de quase quarenta anos de corrupção.
VEJA teve acesso aos 72 anexos de sua delação, que resultam num calhamaço de 132 páginas. Ali está resumido o relato do médico pernambucano que usou a política para construir fama e fortuna. Com sete mandatos de deputado federal, Corrêa detalha esquemas de corrupção que remontam aos governos militares, à breve gestão de Fernando Collor, passando por Fernando Henrique Cardoso, até chegar ao nirvana - a era petista. Ele aponta como beneficiários de propina senadores, deputados, governadores, ex-governadores, ministros e ex-ministros dos mais variados partidos e até integrantes do Tribunal de Contas da União. CONTINUA...
Anônimo disse...
ALUIZIO AMORIM CONTINUA IV E TERMINA
Além de novos personagens, Corrêa revela os métodos. Conta como era discutida a partilha de cargos no governo do ex-­presidente Lula e, com a mesma simplicidade com que confessa ter comprado votos, narra episódios, conversas e combinações sobre pagamentos de propina dentro do Palácio do Planalto. O ex-presidente Lula, segundo ele, gerenciou pessoalmente o esquema de corrupção da Petrobras - da indicação dos diretores corruptos da estatal à divisão do dinheiro desviado entre os políticos e os partidos. Corrêa descreve situações em que Lula tratou com os caciques do PP sobre a farra nos contratos da Diretoria de Abastecimento da Petrobras, comandada por Paulo Roberto Costa, o Paulinho.
Uma das passagens mais emblemáticas, segundo o delator, se deu quando parlamentares do PP se rebelaram contra o avanço do PMDB nos contratos da diretoria de Paulinho. Um grupo foi ao Palácio do Planalto reclamar com Lula da "invasão". Lula, de acordo com Corrêa, passou uma descompostura nos deputados dizendo que eles "estavam com as burras cheias de dinheiro" e que a diretoria era "muito grande" e tinha de "atender os outros aliados, pois o orçamento" era "muito grande" e a diretoria era "capaz de atender todo mundo". Os caciques pepistas se conformaram quando Lula garantiu que "a maior parte das comissões seria do PP, dono da indicação do Paulinho". Se Corrêa estiver dizendo a verdade, é o testemunho mais contundente até aqui sobre a participação direta de Lula no esquema da Petrobras. Do site de Veja
Postado por Aluizio Amorim às 5/27/2016 01:25:00 AM